14 de mai de 2012

Santuário

# Santuário
O Santuário é um local fictício criado por Masami Kurumada na série Os Cavaleiros do Zodíaco. Sua localização exata é desconhecida, sabe-se somente que fica na Grécia, próximo a cidade de Atenas e à fictícia Vila Rodório (local onde Albafica de Peixes viveu e onde Seika permaneceu desde que foi separada de Seiya.
O relevo é muito acidentado, o que dificulta a ação de invasores. O único meio de invadí-lo é atravessando as doze casas que são protegidas pelos cavaleiros de ouro. O clima é extremamente seco e quente.
Dentro do Santuário existem várias construções como casas, arenas para treinamento de cavaleiros, templos, cemitério, etc.

~ Coliseu
Trata-se de uma arena próxima à casa de Áries. É utilizada para treinamento e para lutas entre aspirantes a cavaleiros. Foi nesse local que Seiya derrotou Cássius e conquistou a armadura de pégaso. O avião que levou Saori e os cavaleiros de bronze ao Santuário, pousou no coliseu. Na saga de Hades, Mu teletransporta Seiya para o coliseu, evitando que o cavaleiro de bronze enfrente Máscara da Morte de Câncer

~ Relógio de Fogo
É uma torre de duas faces que pode ser vista de qualquer lugar do Santuário. Em cada face existem doze espaços onde chamas se acendem [cada espaço representa um signo do zodíaco]. Uma chama leva uma hora para se apagar, portanto, todas as chamas se apagam em doze horas. O relógio de fogo só pode ser aceso quando o Santuário está sendo invadido, o que aconteceu 1744 na guerra santa contra Hades [The Lost Canvas] durante a titanomaquia; no confronto entre os cavaleiros de bronze e os cavaleiros de ouro e na invasão dos spectros de Hades e dos cavaleiros de ouro ressuscitados.Existia um guerreiro que era guardião do relógio de fogo ele se chamava Kasi o melhor dos guerreiros de Hades,mas ele nao aparece na série

~ Entrada do Santuário
Compreende-se como Entrada do Santuário, boa parte do território do mesmo alheio as doze casas, fazem parte deste complexo: os arredores, o pátio principal, o cemitério dos cavaleiros e a entrada das doze casas. Os arredores mais próximos do santuário já são considerados parte deste, a partir deste perímetro os sagrados campos de força que mantém o santuário incólume dos olhos de seres humanos comuns e da força de outras deidades já se faz presente. Pouco antes deste local se encontram alguns monumentos da Grécia Clássica, o que faz com que muitos turistas o visitem durante o dia, no entanto este caminho torna-se cada vez mais íngreme conforme se aproxima do santuário, tornando o mesmo inacessível para homens comuns, já que o caminho se converte em uma seqüência infindável de rochedos e desfiladeiros. Ultrapassado todo este percurso chega-se a um local onde uma atmosfera de paz reina e o sol parece brilhar mais forte, o santuário de Athena. Ao término da passagem formada pelos desfiladeiros do Santuário, tem-se dois caminhos possíveis, um deles guiará diretamente aos pátios principais do santuário, outro levará ao cemitério dos cavaleiros. Este cemitério trata-se de um terreno a beira de um imenso desfiladeiro repleto de tumbas de cavaleiros que morreram a serviço de Athena, os túmulos do local não possuem caráter luxuoso sendo demarcados apenas por lápides de pedra onde jaz talhado o nome do cavaleiro e sua constelação.Logo após a passagem pelos arredores do Santuário, caso não se siga para o cemitério dos cavaleiros, chega-se aos pátios que são divididos em inúmeras sub-localidades, sendo neste local onde normalmente se encontram os cavaleiros de hierarquia abaixo da elite e os soldados rasos. Neste local localiza-se a área de treinamento das amazonas, o alojamento dos cavaleiros, a sala das torturas e o templo do assistente do regente. Àqueles que passarem por estes locais com o intuito de chegar às doze casas, deve atravessar apenas o pátio principal, que constitui-se basicamente de um enorme terreno tortuoso, dotado de uma subida cada vez mais íngreme rumo a montanha sagrada das doze casas, onde alguns templos se fazem presentes, como a biblioteca oficial do santuário, onde assuntos administrativos de menor porte se resolvem. Os cavaleiros de prata e bronze geralmente ficam neste local aguardando por ordens de seus superiores. Concluindo a passagem pelos pátios do santuário, chega-se a base da montanha sagrada que abriga em si os doze templos zodiacais, o salão do patriarca e o maior tesouro do santuário a estátua de Athena e os aposentos da própria deusa. Este recinto é conhecido como a entrada das doze casas, possuindo diversos elementos entre eles, o relógio zodiacal. No exato centro do sopé encontra-se a passagem para a casa de Áries uma pequena escadaria sucedida por uma plataforma rochosa, onde desde seu início é possível se avistar o primeiro dos doze templos. Desta plataforma é possível se avistar uma pequena depressão de terreno onde se ergue imponente o relógio de fogo, as chamas sagradas e o marco das invasões e guerras santas, o relógio é cercado por algumas rochas em campo aberto, o que lhe torna acessível e visível sendo possível observá-lo em qualquer ponto das doze casas.

~ Salão Grande Mestre
Local onde vive o Grande Mestre, líder dos 88 Cavaleiros. Não se pode chegar ao Templo de Atena sem antes passar por aqui. Durante a saga do Santuário, Seiya de Pégaso e Ikki de Fênix lutam nesse local contra Saga de Gêmeos.

~ Templo de Atena

Templo onde se encontra a Estátua de Atena. A luz emanada pelo Escudo da Justiça é capaz de fazer desaparecer a flecha de Tremy de Sagita que aflige Saori.
A Estátua de Atena, se banhada com o sangue da mesma, também pode se transformar na poderosa Armadura de Atena, a armadura dos deuses, que é chamada de Kamui, cujo poder é superior a das Armaduras de Ouro.
No Episodio G, sob a estátua de Atena há a câmara do selo, onde está guardada a Sohma Megas Drepanon do Titã Cronos.


~ Star Hill
É uma colina muito alta e de difícil acesso, no topo há uma construção semelhante a um templo. No mangá The Lost Canvas, o mestre Sage vai ao local para interpretar as estrelas e prever o futuro. Durante a saga do santuário, Marin de Águia vai até o topo de Star Hill e encontra um corpo (no mangá, é mestre Shion; no anime, é Ares de Altar).

~ Cemitério
Somente os cavaleiros de Atena podem ser sepultados neste local. No episódio G, foi palco do combate entre Camus de Aquário e os soldados subordinados ao Titã Hyperion. Durante a saga de Hades é incendiado pelos cavaleiros de bronze menores a mando de Shaina de Ofiúco, para evitar que mais cavaleiros sejam ressuscitados pelo deus do submundo.

~ Fonte de Atena
Local descrito apenas na história lateral Atena! O Grande Amor, publicada na revista Jump Gold Selection. Trata-se de um pequeno templo no meio de um bosque. Segundo Mu de Áries, nos tempos mitológicos os cavaleiros que estavam à beira da morte eram levados para esse templo para que tivessem uma morte tranquila. Até que um dia a estátua de Atena verteu uma lágrima que caiu no local e um denso bosque se formou no local, milagrosamente os cavaleiros que ali estavam foram curados. Desde então, o local passou a ser utilizado como uma espécie de hospital para cavaleiros feridos.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.